PROJECTO PEDAGÓGICO «DESCOBRIR PELA ARTE: O EU, O OUTRO E O MUNDO»

 

1. INTRODUÇÃO

 

O presente projecto pedagógico (2016/2017 e 2017/2018) consiste na definição das metas a atingir de modo a optimizar o papel da instituição no desenvolvimento das crianças.

Entendemos a instituição como um sistema vivo, dinâmico, em busca de novos processos adaptativos, com uma história e um saber acumulado, no qual é possivel encontrar soluções para novos problemas e responder de forma mais adequada à complexa realidade social em que nos encontramos.

Todo o nosso trabalho com crianças tem como objectivo primordial, responder, o mais individualmente possível, às suas necessidades, contribuindo para o seu desenvolvimento global (cognitivo, emocional, motor e social). Seja na Creche, como um espaço de prolongamento da família, na continuidade de cuidados e de estímulos e principalmente na manutenção de laços afectivos e sensoriais; seja no Pré-escolar tendo sempre presente " a educação básica no processo de evolução ao longo da vida". (Orientações Curriculares para a Educação Pré-escolar)

Como é natural, este projecto pedagógico insere-se na linha de operacionalização do Projecto Educativo da instituição em vigor desde alguns anos.

 

 

2. INTENCIONALIDADE DO PROJECTODDEDEdDEDE  

Este projecto pretende promover e estimular a criança na descoberta do Eu, do Outro e do Mundo, através da arte, fundamentalmente a arte de brincar; favorecer o desenvolvimento do potencial criador de cada criança; trabalhar, desenvolver e proporcionar experiências nas várias vertentes da arte (música, pintura, dança, poesia, escultura, teatro, literatura, culinária, entre outros).

Este tema é tratado de forma transversal a todas as áreas de conteúdo e desenvolvimento, possibilitando a cada sala adaptar e desenvolver os conteúdos de acordo com as idades, interesses e necessidades do grupo.

A cooperação com a família permite uma relação especial de afecto, respeito e confiança entre pais e educadores, condição essencial para uma acção educativa participada. Deste modo pretende-se:

  1. Enriquecer o intercâmbio escola /família, família/escola;

  2. Incentivar a colaboração dos pais no processo educativo, através da cooperação e participação nas diversas actividades da instituição;

  3. Valorizar junto das famílias, a intencionalidade do trabalho pedagógico realizado no Lactário Dr. Proença;
  4. Envolver as famílias no processo educativo através da partilha de saberes e interesses fazendo-as sentir-se desejadas e bem aceites no contexto escolar.

 

3. OBJECTIVOS DO PROJECTO 

  1. Promover o relacionamento interpessoal em função de um bem-estar colectivo;
  2. Promover regras de convívio, cooperação, socilaização e solidariedade;
  3. Desenvolver a capacidade de apreciar e vivenciar diferentes experiências;
  4. Fomentar o conhecimento, o respeito pelo espaço colectivo e regras de utilização;
  5. Transmitir à criança a importância do respeito pelo espaço colectivo e regras de utilização;
  6. Estimular o sentido de responsabilidade, quer interpessoal, quer dos cuidados com qualquer um dos espaços estabelecidos;
  7. Auxiliar a criança a diferenciar um meio rural, não tipificando cada situação mas valorizando o caracter específico de cada um;
  8. Estimular o desenvolvimento psico-motor promovendo situações de deslocamento, equilíbrio, ritmo, orientação espacial, controlo de postura, perícia, agilidade, força, resistência, velocidade e controlo de segmentar;
  9. Possibilitar uma diversidade de experiências de caracter sensorial;
  10. Despertar para novos conhecimentos, noção de ecossistemas, biodiversidade e ciclos da vida;
  11. Promover a educação ambiental envolvendo os diversos agentes educativos;
  12. Favorecer a aquisição de hábitos de vida saudáveis em termos de exercício físico e alimentação;
  13. Estimular a persistência, o esforço da auto estima da criança, favorecendo a autonomia;
  14. Possibilitar à criança a oportunidade de experienciar, de se autoconhecer , de saber lidar com as situações, aprender a perder e a ganhar, de aprender a gerir as emoções e de reagir de forma adequada num contexto geral;
  15. Promover a educação para a cidadania.

 

4.  ESTRATÉGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO  

 As actividades estratégicas de operacionalização do Projecto Pedagógico orientam-se pelos seguintes princípios:

  1. Conhecimento e valorização do património cultural da nossa cidade;
  2. Apoio e desenvolvimento de projectos que promovam o conhecimento da realidade sócio cultural;
  3. Colaboração com diferentes parceiros educativos;
  4. Estabelecimento de protocolos com várias instituições;
  5. Promoção de reunião de pais para debate sobre o tema do projecto;
  6. Promoção de acções formativas e  não formativas à comunidade;
  7. Divulgação das actividades e trabalhos desenvolvidos na instituição;
  8. Promoção de parcerias com a comunidade;
  9. Promoção de visitas à comunidade;
  10. Promoção de visitas ao património cultural;
  11. Realização de exposições de trabalhos realizados pelas crianças;
  12. Promoção de boas práticas e utilização de espaços e equipamentos;
  13. Realização de feiras temáticas.

 

5. A ARTE: CRIATIVIDADE E IMAGINAÇÃO  

Este projecto tem como fundamentos a estimulação da criatividade e da imaginação. Estas duas capacidades proporcionam-nos adquirir e desenvolver diversas aprendizagens no mundo da arte (pintura, música, literatura, dança, poesia, teatro, entre outros).

Dessa forma, para alimentar a imaginação e a criatividade, lembramos outros verbos que podem ser conjugados:

  1. Comunicar, escrever, concordar, partilhar, mas também enganar e manipular;
  2. Rezar, adorar, reverenciar, mas também blasfemar e profanar;
  3. Dançar e brincar, mas também chorar;
  4. Pedir e prometer, mas também recusar e negar;
  5. Solicitar e apelar, mas também afastar e espantar;
  6. Aplaudir, louvar, lisonjear, bendizer e exaltar, mas também humilhar e injuriar;
  7. Motivar, incitar, encorajar e desafiar, mas também desdenhar e ridicularizar;
  8. Perdoar, absolver, abençoar e jurar, mas também castigar e condenar;
  9. Ensinar, comandar, contar, orientar e dirigir, mas também duvidar e confundir;
  10. Chamar, proteger e acarinhar, mas também afastar, repelir e despedir;
  11. Saudar e cumprimentar, mas também ignorar.

 

6. AVALIAÇÃO   

A avaliação do projecto "Descobrir pela arte: o Eu, o Outro e o Mundo" é feita numa perspectiva formativa e em conjunto com vários intervenientes, nas várias vertentes, considerando sempre prioritariamente a criança enquanto sujeito da acção educativa. Assim sendo, para o efeito, prevemos quatro níveis de intervenção avaliativa:

  1. Diagnóstico inicial – avaliação das características das crianças, dos seus momentos de desenvolvimento e das potencialidades de uma aprendizagem cooperativa tendo em vista a elaboração dos projectos pedagógicos dos grupos-turma.
  2. O decorrer do processo – avaliação contínua, voltando sempre que necessário atrás, procurando dar novas respostas, reajustando e refazendo.
  3. A avaliação do trabalho – forma como os intervenientes se empenharam no desenvolvimento do projecto e no produto final.
  4. Eventual resposta ao problema inicial – tentativa de resolução dos problemas iniciais: o decorrer do processo, o que resultou e o que seria necessário alterar, sobretudo no final do primeiro ano de aplicação do projecto.